sábado, 18 de julho de 2015

Hoje foi o dia!



A propósito do Encontro de Educadores de Infância em Vila Nova de Gaiano dia 18 e julho de 2015...



Hoje foi o dia!


É tão bom reencontrar (e encontrar) pessoas que nos são, de certa forma, tão próximas. Pessoas que, na realidade, já conhecemos há anos, mesmo que cronologicamente esta verdade esteja errada!


Hoje foi dia de pôr em comum, de construir e desconstruir em conjunto. De pensar,  repensar e voltar a pensar. Mas, acima de tudo, foi dia de conversar. E falamos sobre quê? Dizer “de tudo” não chegaria para descrever a imensidão de reflexões que foram feitas.


Hoje, mais uma vez, alargamos a roda, numa perspetiva de que estará sempre aberta, pronta para receber todos aqueles que a nós se queiram juntar. Não sabemos muito bem para quê, não sabemos muito bem como, nem sabemos muito bem até onde iremos. Mas sabemos o porquê: gostamos de mais da Educação de Infância – e é isto que nos une!


Hoje foi dia de perceber que cada um de nós pode ser o melhor profissional do mundo, independentemente de tudo. Que cada um de nós tem, dentro de si, uma essência que, como dizia o outro, se transforma num amor sem medida.


Hoje foi dia de não esquecer que todos temos emoções e que há sempre algo na Educação de Infância que nos marca para sempre.


Hoje vi pessoas encantadas. Maravilhadas. E o motivo é simples: não se tratou de um encontro “Para Educadores” mas um encontro “De Educadores” – na verdadeira aceção do termo! Hoje não nos limitamos a ouvir, como estamos acostumados. Hoje não nos limitamos a ser “mais um” entre muitos. Hoje foi o dia em que cada um foi, simplesmente, um! 


Hoje foi dia de fundamentar uma perspetiva que desde sempre defendi, e que acredito que todos defendamos (e perdoem-me os Doutores): não há ninguém melhor para falar sobre Educação de Infância do que os Educadores de Infância. Mas não são uns Educadores quaisquer, são aqueles que estão lá, os que estão sempre lá. E hoje foi dia de aprendermos juntos, como que se de crianças nos tratássemos.


Hoje também foi dia de nos conhecermos um bocadinho melhor. Atrás de um Educador ou Educadora de Infância está sempre uma pessoa a descobrir. Com defeitos e virtudes, claro está. Mas, aos poucos, as qualidades sobressaem naturalmente. E aqueles que virtualmente são os arrogantes lá do sítio podem assumir-se como as melhores pessoas do mundo – e desculpem-me o exagero, mas é apenas para enfatizar!


Hoje estreitaram-se os caminhos para a porta do lado, que está mesmo ali, ao lado. Mesmo que o “ao lado” esteja a umas míseras centenas de quilómetros de distância.  


Hoje também foi dia de abrir as portas para que o colega da porta ao lado entre na nossa. Mas também foi tempo de lembrar que seremos sempre o colega da porta do lado de alguém.


Hoje foi dia de crescer um bocadinho mais.

Hoje foi dia de me identificar com mais algumas pessoas.

Hoje foi dia de acreditar que vale a pena continuar a pensar na Educação de Infância, a valorizá-la e a defender esta Educação de Infância que tanto acredito.



E, enquanto profissional, enquanto pessoa, é um privilégio desmedido partilhar tudo isto com alguns daqueles que se assumem, para mim, como as maiores referências que tenho na Educação de Infância. Obrigado.



Um Educador de Infância,

Fábio Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário